10 julho 2017
Haianne Thompson

Resenha de Livro #253: It Ends With Us – Colleen Hoover

Título: It Ends With Us
Autor: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
ISBN: 9781574321753
Ano: 2016
Páginas: 386
Onde Comprar: Amazon | Livraria Saraiva
Classificação:

It Ends With Us é um romance escrito por Colleen Hoover e publicado pela Editora Atria Books. Ainda não sabemos se o livro será publicado por alguma editora aqui no Brasil.

Nessa resenha pretendo explicar brevemente o que acontece no livro, pois, segundo a própria autora do livro, o interessante é que o leiamos sem saber o que vamos encontrar para que sejamos surpreendidos pelas lições que ela pretende nos passar.

O livro contará a história de Lily Bloom, uma protagonista que, mesmo sendo criada por pais exemplares perante a sociedade, teve uma infância difícil que acabou a impulsionando a conquistar a sua independência. Ela acaba conseguindo isso ao se formar e conseguir sair da pequena cidade no Maine e ir para Boston ter um pequeno negócio seu. Lá acaba conhecendo Ryle e acaba conquistando o coração desse neurocirurgião, que antes dela era avesso a namoros, mas que se apaixona pelo jeito e pela personalidade de Lily. Mas, o primeiro amor de Lily, Atlas, a reencontra, o que fará com que ela comece a questionar seus limites e as suas barreiras criadas desde que era criança.
Todas as pessoas cometem erros. O que determina nosso caráter é se transformamos esses erros em lições, ou não.
Collen Hoover traz uma proposta diferenciada nesse livro com um drama que possui também temas reflexivos e uma pitada de romance – que não podia faltar em um livro de Collen, certo? Mas, a própria autora deixou claro no lançamento do livro que a sua intenção ao trazer esse volume único era criar em seus leitores o desejo de discutir sobre a temática apresentada. E, cara, ela conseguiu me deixar DES TRU I DA no final desse livro, eu fiquei refletindo por dias o tanto que os temas propostos por Collen são pouco discutidos na sociedade e que, muitas vezes, o que aparenta ser perfeito, é somente uma aparência que maquia toda uma situação difícil de ser levada às claras para que todos tomem consciência dela.
Só porque uma pessoa te machuca não significa que podemos simplesmente parar de amá-la. Não são as ações de uma pessoa que nos machucam. É o amor. Se não tem amor ligado a ação, a dor seria um pouco mais fácil de aguentar.
Os personagens que nos são apresentados conseguiram, em minha opinião, retratar a mensagem que Collen quer passar aos leitores. Conseguimos notar que as vezes o que aparenta ser perfeito, muitas vezes pode esconder uma escuridão a qual não estamos prontos para lidar e, as vezes, para lutar contra. Não posso negar que a proposta de Collen de narrar os fatos com uma mistura de presente e passado fizeram com que, MUITAS vezes, eu me emocionasse junto com os personagens e quisesse entrar no livro para abraçar e dar o conforto que eles precisavam. Eu fiquei apaixonada pelo crescimento dos protagonistas e de como conseguimos perceber a forma com que eles lidaram com os problemas que iam se apresentando. Acho que, de todos os livros que já li da autora, esse foi o que mais me aproximou a realidade e aos problemas vivenciados por muitas pessoas. E eu creio que seja por isso que o livro tem sido aclamado pela critica.

Uma coisa legal de ser comentada também é que a própria Collen assumiu ter vivenciado os problemas demonstrados no livro, o que fez com que ela até tivesse uma barreira quando terminou de escreve-lo, mas que a decisão de publica-lo foi para que pessoas que passam pela mesma dificuldade possam ver que no final do túnel existe uma luz. Então, meu maior desejo é que uma editora brasileira comprasse os direitos para publicar esse livro no Brasil aproveitando a vibe de “Os 13 porquês” – não que a temática seja igual – porque creio que a sociedade esta mais aberta para que tenhamos discussões sobre problemáticas que assolam as famílias e os jovens. 

Eu recomendo MUITO esse livro, tanto é que ele virou um dos meus favoritos e já estou de olho para ter uma versão física dele em minha estante, porém temos o empecilho dele ainda não ter sido traduzido para o português. Mas, aqueles que conseguem fazer a leitura na língua inglesa, por favor, deem uma chance a esse livro porque ele é incrível e uma ótima leitura reflexiva.

Comentários via Facebook

2 COMENTÁRIOS:

  1. Espero sinceramente que alguma editora publique esse livro aqui no Brasil.
    Com toda certeza é uma garantia de sucesso. Afinal a autora é mestre em criar histórias que nos prendem até o término do livro.

    Assim como também me identifiquei muito com o quote que nos mostrou. Só nos machuca profundamente quem amamos...

    E espero que assim que esse livro seja publicado por aqui, que conservem essa capa.
    Ela é muito delicada!

    ResponderExcluir
  2. Haianne, eu tenho apenas um livro da Collen, que preciso muito de lê-lo, mas a minha vontade de ler esse está gigantesca. Eu fique muito curioso sobre o enredo e o desfecho do livro, e esse quotes me deixaram ansioso para leitura, tanto que quando cheguei ao final da resenha fiquei querendo mais sobre o livro.
    Quando você disse que a própria autora passou por alguns momentos narrados no livro me deixou ainda mais ansioso pela leitura, acho que quando acontece isso nos livros aproxima ainda mais o leitor do autor.
    Com certeza irei lê-lo quando alguma editora publicá-lo.

    ResponderExcluir