14 junho 2017
Haianne Thompson

Review de Filme #5: Tudo E Todas As Coisas


Oi Oi gente, tudo bem com vocês? Hoje eu trouxe pra vocês uma review do filme Tudo e Todas as Coisas que será lançado no dia 15 de junho, aqui no Brasil. Mas, fui convidada por um jornal local de minha cidade para ir à pré-estreia no dia 13 de junho. E, como sei que vocês devem estar ansiosos pelo filme assim como eu estava, resolvi escrever minhas primeiras impressões do filme.

O filme foi baseado no livro de mesmo nome de Nicola Yoon e vai contar a história de Madeline. Ela possui uma doença muito rara chamada Síndrome da Imunodeficiência Combinada, que faz com que o sistema imunológico dela seja MUITO fraco e, por isso, os seus linfócitos não conseguem combater vírus e bactérias os quais estamos expostos diariamente. Assim, ela vive dentro de casa há 17 anos sendo cuidada por sua mãe, uma médica dedicada e carinhosa. Maddy nunca teve contato com o mundo externo e nem tinha esse desejo latente até conhecer Olly. Ele é o vizinho que acabou de se mudar para a casa ao lado da sua e, desde que a viu, tentava um contato maior. Maddy também se interessa por ele e dai então o relacionamento dos dois só cresce, o que faz com que ela comece a ansiar por conhecer o mundo externo e até mesmo ser mais íntima do menino que ela está apaixonada.
"Eu me sinto como um astronauta preso no espaço.Todos os dias são exatamente iguais."
Só pela sinopse do filme, as românticas incuráveis já ficaram loucas para ver como que seria a atuação dos dois atores principais dessa trama maravilhosa, Amandla Stenberg (Rue em Jogos Vorazes) e Nick Robinson (Ryder em Melissa&Joey). Olha, eu só posso falar que os dois estão de parabéns. A atuação deles como casal foi incrível e acredito que tenha convencido o público com a tamanha química que eles demonstram do início ao final do filme. E a trilha sonora também é algo a ser ressaltado porque, ao meu ver, mesmo tendo poucas músicas no decorrer do filme, foram escolhidas músicas marcantes e atuais, que ficam na mente de todos os jovens que assistem o filme.

Um ponto negativo que posso ressaltar é que, como não tive a oportunidade de ler o livro e verificar se foi fiel a ele, eu vi que a trama tinham muitos pontos que poderiam ser mais bem explorados porque o espectador ficou esperando o tempo todo acontecer algo de impactante e no final não acabou acontecendo nada TÃO surpreendente sabe? Meio que ficou um filme "sessão da tarde" e com algumas lacunas que precisariam ser fechadas e que, infelizmente, não foram.

Porém, acredito que o filme possui muitas características positivas e que nos leva a acreditar que por amor tudo é possível e eu gosto ATÉ DEMAIS de filmes assim. Por isso, eu indico esse filme para aqueles jovens que tem uma tendencia a serem românticos incuráveis e que sempre pensam que o amor pode salvar o dia.
"Estar com você, Maddy, me tornou corajoso."

Comentários via Facebook

2 COMENTÁRIOS:

  1. Oiii Haianne!
    Que bom que tenha assistido o filme!
    Li o livro e achei um romance bem fofinho do casal. E lendo aqui suas impressões sobre o filme, achei bem parecido com o que li do livro.
    É uma trama juvenil, onde ainda se acredita que tudo é possível quando se ama ( ô fase boa ),e também não achei que tenha acontecido nada muito surpreendentebe impactante... Mas mesmo assim gostei!

    Bem, só posso dizer que pretendo assistir impactante
    Adorei a resenha! :)

    ResponderExcluir
  2. Quero muito ver esse filme e ler o livro!
    Mas acho que primeiro vou ver o filme. Estou ansiosa para ver como que é!
    A trama é bem legal e essa capa está maravilhosa! Já sei que vou chorar litros!

    ResponderExcluir