27 maio 2017
Haianne Thompson

Review de Série #06: Fuller House

Título: Fuller House
Autor: Jeff Franklin
Canal: Netflix
Status: Em exibição
Ano: 2016 - Presente
Temporadas: 2

A série Fuller House foi produzida pela Netflix e criada por Jeff Franklin. É um spin off da série Full House.

Fuller House é mais uma aposta do canal Netflix e, para aqueles que foram adolescentes nos anos 80 e 90 lembrarão da série que originou ela. Em Full House tínhamos a história de Danny Tanner que, com a morte de sua esposa, convida seus irmãos para que o ajudem a criar as 3 filhas pequenas. Assim, seguindo a mesma linha, em Fuller House veremos D.J. Tanner com seus 3 filhos pequenos após a morte de seu marido. Só que, quem a ajudará a criar os filhos será a sua irmã mais nova Stephanie e a melhor amiga Kimmy. E, a partir disso, poderemos ver como que elas se organizarão na rotina diária já que dividirão a mesma casa.

Esse seriado pode ser considerado uma espécie de continuação do que víamos em Full House e, já no primeiro episódio, vemos uma espécie de reunião do elenco quase completo do seriado antigo – que só não está completo porque Ashley e Mary-Kate Olsen, que se revezavam no papel de irmã mais nova de D.J. não aceitaram o convite para gravar uma nova série. Eu sinceramente achei que o Netflix soube apostar nessa nova criação de Jeff Franklin porque para quem acompanha séries, de um modo geral, sempre fica aquela indagação de o que terá acontecido com a vida dos seus personagens preferidos e, é isso que Fuller House buscou responder para os fãs da serie original. Após 29 anos teremos contato novamente com os protagonistas da série e poderemos ter uma noção de qual rumo a vida deles tomou. Claro que, após 29 anos, muita coisa muda na vida dos personagens e teremos, além do elenco original, a adição de personagens novos como seus filhos e cônjuges. Isso, em nenhum momento, faz com que a série deixe a desejar e, pelo contrario, acaba transmitindo o que de fato acontece na vida real.

Os episódios continuam com a característica que tinham antes, são curtos tendo cerca de 30 minutos e focando sempre na comédia, o que faz com que em um dia já tenhamos terminado a 1ª temporada toda. O que eu mais gostei foi a proposta da musica tema inicial da serie original ser colocada novamente nesse spin off e adorei que a abertura da série se inicia com a abertura antiga e no meio faz a transição para os dias atuais com os personagens que serão protagonistas nessa nova série.

Para aqueles que acompanhavam a série ou até chegaram a acompanhar recentemente – já que o SBT de vez em quando reprisa a série original – acredito que tenha sido muito nostálgico ver como os nossos personagens favoritos evoluíram ou até mesmo o tanto que envelheceram (o que não aconteceu com John Stamos, ator que faz o Tio Jesse..ALGUEM PODE ME FALAR O QUE ELE ANDA TOMANDO? Depois de 29 anos ele está com a MESMA aparência!!!!). Acredito que o Netflix possa até ter ganhado novos espectadores com essa aposta surpreendente.

Como a série é voltada para um ambiente familiar, a recomendo para todos aqueles que querem algo leve e divertido para assistir não tendo restrições a idade porque tenho certeza de que, como temos uma diversidade de gerações em Fuller House, com algum personagem você se identificara.

Comentários via Facebook

5 COMENTÁRIOS:

  1. Oi. :)
    Assistia há muito tempo atrás um ou outro episódio da série antiga. E gostava por tratar de assuntos leves e engraçados. Como bem nos disse, uma série bem familiar.
    E foi com surpresa que li essa resenha. Não sabia sobre essa série atual. E muito menos que os antigos atores estão participando.
    Enfim, gostei da novidade! ;)

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Eu cresci assistindo Full House e surtei quando vi que a Netflix iria fazer um revival. Eu adorei as duas temporadas de Fuller House e setou aguardando uma terceira.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  3. Haianne Thompson2 de junho de 2017 20:50

    Oi Oi Lary, tudo bem contigo??
    eu também cresci assistindo Full House e SURTEI quando vi esse revival!! achei top sensa da balada :D
    também aguardo ansiosamente pela terceira temporada!:D
    beijos :*

    ResponderExcluir
  4. Haianne Thompson2 de junho de 2017 20:51

    Oi Janaina, tudo bem? :D
    Pois é.. é um seriado que trata bem do cotidiano familiar e eu acho legal que as vezes eles colocam algumas coisas do antigo pra mostrar que, muitas vezes, repetimos as ações dos nossos pais...
    se vc ver o primeiro episodio, vc vai amar! certeza :D
    beijos.

    ResponderExcluir
  5. Eu por exemplo , me vejo repetindo algumas ações da minha mãe... E algumas que eu nem curtia muito.
    Pretendo assistir a série sim! 😊

    ResponderExcluir