25 maio 2017
♥ Sâmella Raissa ♥

Resenha de Livro #240: Procura-se um Marido - Carina Rissi

Título: Procura-se Um Marido
Autor: Carina Rissi
Editora: Verus
ISBN: 9788576861980
Ano: 2012
Páginas: 476
Onde Comprar: Amazon | Livraria Saraiva
Classificação

Procura-se um Marido foi escrito pela autora nacional Carina Rissi e publicado pela Editora Verus.

Alicia é uma típica garotinha rica e visivelmente mimada, que adora uma balada e já viajou boa parte do mundo, embora seu grau de responsabilidade não seja dos melhores. Desde os cinco anos de vida, após perder os pais, mora com o avô, Narciso, um rico empresário e a única família que a garota tem. Mas as coisas acabam por mudar, quando o estado de saúde de seu avô piora e ele falece, o que para ela significa perder uma parte de si mesma, de tanto que conviveu com aquele homem tão bondoso e amigo. Como se não bastasse sua perda, ela ainda acaba por se deparar com um testamento deixado pelo seu avô; para sua surpresa, ela havia sido deserdada, e para retomar sua herança de direito, ela deveria manter-se casada ao menos por um ano... Mas, ela não quer se casar. E é então que ela tem a brilhante ideia de criar um casamento falso, com um marido de aluguel. E isso até poderia ter dado certo... se o seu coração não tivesse se intrometido.

Procura-se Um Marido realmente me surpreendeu. Bem, quer dizer, eu já esperava que a história fosse ser divertida e apaixonante, mas não sei porquê ainda tinha um pezinho atrás, achando que daria umas quatro estrelas. Acabei não só dando cinco estrelas como também ganhando um novo livro favorito! A questão é: Carina Rissi nos presenteia com uma história romântica e divertida, que mostra claramente que o amor pode começar nas horas mais inconvenientes - e que não podemos ir contra ele, de certa forma. A história de Alicia em busca de recuperar seu devido direito à herança deixada pelo avô é totalmente cômica e às vezes até meio inacreditável, mas, sabe, vindo dela, quase tudo é possível.
“Eu não ligava para a fortuna. Nunca liguei para grana. Eu só queria meu avô de volta. Trocaria sem pestanejar todo aquele dinheiro por mais um tempo com ele.”
A história conta com uma narrativa leve e descontraída por parte da autora, e personagens reais e divertidos que fazem da história única. Alicia, com seu jeito irresponsável e festeira de ser, esconde, porém, um lado sentimental e um grande coração, principalmente quando diz respeito às pessoas que ama. É fato que ela se meteu em muitas encrencas nesses poucos - diga-se de passagem - 24 anos de vida, mas, de todo jeito, ela era a neta querida de Seu Narciso, a única família que este tinha, de certa forma, após a perda de sua mulher e filho, da mesma forma que Alicia havia perdido os pais ainda criança. Ambos são muito próximos, e o sentimento entre eles é uma coisa linda! É como se fosse amor propriamente de pai e filha, e apesar das confusões em que a neta se metia, ele não negava o quanto a amava e, se num momento ele estava dando-lhe uma bronca e abrindo seus olhos para uma má atitude, no outro ele já estava acariciando seus cabelos como se ela voltasse aos seus cinco anos. Ele conhecia a neta que tinha, e sabia que, na hora certa, ao menos, ela entraria nos eixos - por mais que isso estivesse demorando bastante, mas antes tarde do que nunca.

Mas a realidade era que vô Narciso andava tendo algumas dores constantes de cabeça, e isso nada mais era do que fruto de uma doença que ele já carregava há um certo tempo, do qual Alicia não havia tomado conhecimento ainda. Ele acaba por falecer pelo tratamento tardio, e nesses momentos inicias do livro, você vê realmente - e novamente - o quanto a ligação de Alicia com seu avô era grande e verdadeira. Ela sente muita falta dele ao longo do livro e vez ou outra eu me pegava prestes a chorar de emoção por tamanha veracidade que era passada. E é então que vem à tona a realidade sobre o testamento deixado pelo avô e Alicia se vê praticamente falida, só podendo ter direito a sua herança caso passe um ano casada. Ela reluta no início, mas acaba por ceder, embora que com um plano mirabolante e nada sensato, mas é justamente aí que a história engrena de vez, com o surgimento de Max, que trabalha na empresa do avô de Alicia. 
“-...Mas sabe o que eu acho?
- O quê?
- Que você não deu abertura pra ninguém se aproximar. Quando você baixar a guarda, vai ver que tem muita gente louca por você e você nem desconfia.”
Max até pode se mostrar um tanto rude e grosseiro ao início, afinal, a forma como ele e Alicia se conhecem é um tanto quanto cômica, mas, aos poucos, por entre os altos e baixos de sua relação com a moça, o leitor passa a descobrir junto com ela a personalidade amável do rapaz, responsável, protetor, carinhoso, atencioso e companheiro como ela não podia imaginar que ele fosse. O fato de ele ser bonito e romântico, então, acaba virando apenas detalhe em meio a presença marcante e importante que ele passa a desempenhar no enredo, indo além do simples papel de par romântico da personagem, tendo também sua própria carga de preocupação e cuidados constantes quando se diz respeito à sua família, que, por sua vez, também acaba mostrando um papel bem fundamental na história ao acolher a Alícia de uma forma que ele definitivamente não esperava, principalmente após ter perdido o avô.

Por fim, Procura-se Um Marido conclui-se como uma história inteiramente inesquecível! Muito humor, paixão, aventura e ação imersas nesse total de 474 páginas, com algumas abordagens bem sensíveis e importantes sobre família e relacionamentos em geral, amoroso ou não, indo, por vezes, além de um simples chick-lit, e acabando com um gostinho de quero mais... Vez ou outra ainda me pego com o livro na mão de novo, relendo as melhores partes, ainda rindo e suspirando pelas mesmas cenas, e já com muitas saudades de Alicia e Max! Sem dúvidas, mais uma leitura muitíssimo recomendada, e até agora, o meu livro favorito da autora. 

Comentários via Facebook

4 COMENTÁRIOS:

  1. Uau, quantas novidades!!!!
    Gostaria de ler quase que a maioria dos lançamentos de maio.
    O livro "A Árvore dos Anjos", é o que mais chamou minha atenção. Gosto da autora!
    E o que dizer então do livro " A Desconhecida"?!
    Parece ser ótimo!
    O livro " Provence" está com uma capa belíssima!
    Enfim, fiquei louca por muitos livros. ;)

    ResponderExcluir
  2. Sempre li muitos comentários sobre esse livro super elogiosos como os seus.
    E o mais interessante, é que não aborda somente o amor entre um homem e uma mulher. Nos mostra o amor incondicional entre avô e neta.Assim como a comoção da perda de alguém tão especial.
    E sim!
    Pretendo ler esse livro emocionante! :)

    ResponderExcluir
  3. Sim, Janaína, é interessante justamente o tratamento sobre o amor romântico, mas também o familiar entre a Alicia e o avô, mesmo após sua morte. É um dos pontos que mais me marcou durante a leitura, a autora o fez de forma emocionante e linda mesmo!
    Espero que goste! ^_^

    ResponderExcluir
  4. Pretendo começar a ler ainda nos próximos dias... Gosto muito de nacionais, mas é preciso um pouquinho mais de tempo para juntar o $.
    Uma amiga minha sempre me indica também. ;)

    ResponderExcluir