04 abril 2017
♥ Sâmella Raissa ♥

Resenha de Livro #225: Apaixonada por Palavras - Paula Pimenta

Título: Apaixonada por Palavras
Autor: Paula Pimenta
Editora: Gutenberg
ISBN: 9788565383752
Ano: 2012
Páginas: 160
Onde Comprar: Amazon | Submarino | Livraria SaraivaLojas Americanas
Classificação
   

Apaixonada por Palavras foi escrito pela autora nacional Paula Pimenta e publicado pela Editora Gutenberg.

Paula Pimenta tornou-se conhecida e muito querida pelos leitores a partir de suas séries juvenis Fazendo Meu Filme e Minha Vida Fora de Série, envoltas em histórias ternas e encantadoras sobre amor, amizade e família com os quais todos podem se identificar. Antes disso acontecer, porém, a autora, já envolvida com as palavras, escrevia crônicas diárias no site Crônica do Dia, que cativaram de igual forma muitos dos que a acompanharam em tal período. Agora, já algum tempo depois, Apaixonada por Palavras reúne algumas das principais crônicas da autora escritas entre 2000 e 2009, convidando o leitor a deliciar-se por uma narrativa que não conta a história de nenhuma outra personagem senão a própria Paula Pimenta.
“É indescritível a sensação de ler um texto e me identificar totalmente com as palavras do escritor. É como se ele tivesse roubado a ideia que eu ainda não havia tido mas que já existia em mim. Emocionante perceber, na medida em que meus olhos vão descendo por sobre o texto, que existe alguém que pensa exatamente como eu.”
Quando tive a, enfim, chance de conhecer um pouco mais as crônicas de Paula Pimenta, já havia uns bons meses que eu não lia nada da autora e, de repente, esta não poderia ter sido uma leitura mais indicada para voltar a lê-la. Já nas primeiras crônicas o impacto pela leveza e doçura da escrita da autora já me envolviam por completo, e foi uma leitura que se seguiu lenta para mim para poupá-la ao máximo, fazendo a leitura de uma à três crônicas por dia, alternadamente, para tentar fazê-la durar mais.

Ao longo da leitura, é perceptível, desde a primeira à última crônica do livro, respectivamente de 2000 e 2009, a evolução da escrita de Paula, começando de uma forma leve e descontraída, até assumir um teor mais romântico, sensível e por vezes doce em seus textos mais recentes. Foi bom acompanhar diferentes situações e pensamentos da autora vivenciados ao longo dos anos, por vezes me identificando com alguns deles, em algumas crônicas que definitivamente muito me agradaram e com o qual muito me identifiquei, como Ai, que vergonha, que retrata bem a realidade de uma pessoa que é tímida por natureza - no caso, como eu bem sou, para quem não sabe, rs -, ao passo que já me distanciava um pouco de alguns outros, e por aí vai. 
“Antes derramar lágrimas do que um rosto constantemente seco e um coração sem sentimentos. Antes atravessar uma tormenta que nos sacode e nos faz pensar do que passar pela vida anestesiados. Porque só quem sente a tristeza tem vontade de obter a felicidade. E os poucos momentos em que a alcançamos compensam todas as lágrimas que derramamos no caminho.”
É uma leitura tipicamente leve para ser feita em momentos de descontração ou quando se quer algo curto, porém gostoso de se ler, e eu simplesmente mal posso esperar por fazer a leitura de Apaixonada por Histórias e ler mais algumas crônicas da autora, que conseguiram me envolver em diversos momentos sem precisar de grandes esforços. Ao término da leitura, a sensação é que nos passamos a conhecer um pouco mais da Paula romântica, sonhadora e amiga que tanto cativa leitores ao redor do Brasil e, aos poucos, do mundo, e eu certamente recomendo sua leitura, seja para aqueles que são leitores da autora, bem como, simplesmente, para quem gosta de crônicas leves e descontraídas. 

Comentários via Facebook

1 COMENTÁRIOS:

  1. Sâmella,ainda não li nada da autora. Infelizmente!!!!
    Como adora crônicas,tenho certeza de que vou gostar desse livro.
    Me identifiquei demais com o trecho do livro que nos mostrou.
    Estou em uma tormenta,mas sei que em breve vou encontrar a felicidade que procuro... :)
    E quanto a capa ,achei leve,fofa e doce.

    ResponderExcluir