15 março 2013
Glaucia Matos

Resenha de Livro #62: Sangue Quente - Isaac Marion

Sangue QuenteTítulo: Sangue Quente
Autor: Isaac Marion
Editora: LeYa Brasil
ISBN: 9788580440331
Ano: 2011
Páginas: 256

Classificação

Sangue Quente foi escrito por Isaac Marion e publicado no Brasil pela Editora Leya Brasil. Esse foi um dos livros que dividiu muitas opiniões... alguns adoraram, outros detestaram.

Antes de lê-lo, já tinha visto por cima algumas resenhas, e notei muitos questionamentos por conta do nome do filme que não seguiu originalmente o nome Sangue Quente.

De volta ao livro, o enredo é constituído por um cenário pós apocalíptico, onde devido a uma praga/infecção que contaminou os mortos, os mesmos ressurgiram como zumbis.

R é um desses zumbis, e o livro é todo em sua percepção. Ele não lembra absolutamente nada de quando estava vivo, não sabe ler, mal consegue falar e vive numa espécie de colmeia de zumbis num aeroporto, que a muito tempo fora abandonado.

Os humanos reconstruíram suas vidas nos estádios de futebol, que exige forte segurança contra seus novos predadores: os zumbis.

O desenrolar da trama se dá, quando um grupo de humanos liderado por Perry, precisa sair do estádio em busca de suprimentos nos galpões abandonados. Entre eles estão Julie, que ao meu entender é sua ex-namorada. Porém nesse mesmo dia, os zumbis decidem ir até a cidade para comer, e acabam coincidentemente nesse galpão. Muitos dos humanos acabam sendo mortos, e Perry é literalmente comido por R. Essa parte é meia nojenta... com ele descrevendo qual parte do corpo está comendo, e também a sensação de comer o cérebro. Ok, muito nojento..ugh!!

Os zumbis só conseguem vivenciar por alguns instantes a vida de quem eles mataram, quando comem o cérebro dos humanos... E é justamente assim que R decide que tem que proteger Julie, por conta das lembranças de Perry.

Segundo o desenrolar da trama, vai ser justamente essa convivência com Julie, que mudará muito coisa na vida de R e consequentemente dos demais zumbis. 

Tirando as partes nojentas do livro, como foi declarado acima, eu até que curti o livro. Isso porque o autor soube dar um começo, meio e fim para a história que criou. Quanto ao filme, fizeram uma adaptação totalmente engraçada... diferente do livro que soa tão mórbido.

Comentários via Facebook

5 COMENTÁRIOS:

  1. Ual ! amei ! estou super curiosa pra ler esse livro pois sua resenha esta excelente , muito sucesso com o blog .
    Convindo você e seus leitores a seguirem o meu (http://lendoeaprendendoblog.blogspot.com.br/)
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. falta mais ou menos umas 60 ou 70 folhas para eu acabar esse livro

    eu gostei bastante sabe

    e espero continuar gostando até o final

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tive a chance de ler ao livro nem assistir ao filme. No entanto, assim como você viu várias opiniões criticando ao nome dado do filme, também vi algumas dizendo que o filme é bem melhor que o livro - por incrível que pareça.

    David - Leitor Compulsivo

    ResponderExcluir
  4. Oiii
    Eu estou louca para ler esse livro! Tenho ele em pdf aqui em casa,mas ainda não li.
    Parece ser bom. O filme, eu assisti um pedaço e, como você disse, ele é engraçado.
    As opiniões estão bem divididas mesmo. Agora, preciso ler! kkkk
    Parabéns pela resenha. Gostei muito do seu blog.
    Beijos
    Tífany - http://osamantesdaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir