21 setembro 2017
Glaucia Matos

COMPRAS: Harry Potter e a Pedra Filosofal Ilustrado

Recentemente, voltei a reler a saga Harry Potter, e quando já estava no segundo livro, me deparei com uma promoção na Amazon dos dois livros ilustrados, que estavam com um precinho ótimo. Isso porque o primeiro saia à 53,30 e o segundo livro à 72,90, com frete grátis. Até cheguei a pesquisar em outras lojas e de fato, tinham algumas com preço mais baixo em relação ao segundo livro, mas precisaria pagar frete, então no final, o descontão, não valia pena, como valeu na Amazon. 

Como eu já havia pensado em começar a colecionar somente os livros ilustrados, comprei. E resolvi fazer um vídeo bem simples de cada livro, mostrando como são por dentro, para quem deseja comprar/conhecer. Esse é o primeiro, em breve faço um post para o segundo livro também. 

Quando recebi o livro, corri para reler...rsrs E fiquei encantada com a capacidade do ilustrador de nos transmitir imagens tão fieis dos personagens. A própria J.K. comenta isso numa nota de orelha. 

É claro, que nem todas as páginas são ilustradas... na minha mente, eu esperava um livro semelhante a um gibi...kkk Mas acredito que com essas ilustrações ao longo do livro, a história ganhou vida, ficou mais real, entendem?
E então, gostou? Dá um like e compartilha para ajudar na divulgação, e não deixem de se inscrever no canal! Ah, e se vocês quiserem ver mais vídeos assim aqui no blog/canal, deixem sugestões nos comentários. :3

20 setembro 2017
Haianne Thompson

Resenha de Livro #274: o Par Perfeito - Nora Roberts

Título: O Par Perfeito (#03 Série A Pousada)
Autor: Nora Roberts
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580415254
Ano: 2016
Páginas: 320
Onde Comprar: Amazon | Livraria Saraiva
Classificação:

Atenção! Se você ainda não leu O Eterno Namorado, essa resenha poderá conter spoilers. Livros da série: Um Novo Amanhã – O Eterno Namorado – O Par Perfeito.

O Par Perfeito é um romance escrito por Nora Roberts e publicado, no Brasil, pela Editora Arqueiro.

No terceiro livro da série "A Pousada" acompanharemos a história de dois protagonistas chamados Hope e Ryder. Ela é a gerente da pousada de Justine, a matriarca dos Montgomery e ele é o último dos irmãos que pode vir a descobrir o que é o amor, se apenas olhar o que está a sua frente. Hope e Ryder, de início, sentem que algo maior que eles sempre os impulsiona a ficarem um com o outro, mas preferem não aceitar isso facilmente e criam barreiras entre o relacionamento dos dois. Ele se esconde na sua grosseria e ela, por sua vez, na sua arrogância e orgulho. Porém, um dia tudo muda, com uma pequena ajuda de uma "moradora" da pousada, os dois se rendem, por instantes, à eletricidade e frisson que sentem quando estão juntos e, após um beijo que leva os dois à outra dimensão, percebem que podem sentir algo a mais. A partir disso, começam um relacionamento sem expectativas, porém, quando percebem já estão perdidamente apaixonados um pelo outro. Só que, as barreiras que até então existiam na vida dos dois, pode ser algo que os atrapalhe caso não seja derrubada com a intenção de viver um grande amor.

A autora nos leva novamente para a pequena cidade de BoonsBoro e à família Montgomery. Com muita fluidez e simplicidade teremos o desfecho dessa trilogia marcada pelo romance de Hope e Ryder. A protagonista feminina possui um gênio forte e, por sempre ter resolvido seus problemas sozinha, uma tamanha organização. Já o protagonista masculino é o típico homem que está feliz com a sua vida profissional e familiar e que, prefere que o amor fique somente com os seus dois outros irmãos. Eu gostei muito da união dos dois, a autora soube fazer com que a conquista entre os dois acontecesse de forma bastante gradual, pois os dois precisavam resolver as questões internas antes de se apaixonarem de vez. O que me chamou MUITO a atenção foi o ambiente familiar criado nesse romance, e eu - como uma adepta de romances que envolvem a família - fiquei encantada com a conexão entre essa família. Eu gostei de ver todos eles sendo envolvidos na história e nos problemas que precisavam ser solucionados no decorrer da história.

Já havia tido contato com outros escritos da autora e só pude constatar, novamente, a tamanha qualidade que a Nora traz aos seus livros. Esse romance pode ser lido por todas as pessoas e idades e eu garanto que será uma leitura TÃO gostosa que vocês engolirão cada palavra e quando derem por si já estão terminando a trilogia com aquele gostinho de "poxa, não podia ter um capítulo a mais?". Achei que o desfecho dado a série foi muito bem criado e entrelaçou todas as pontas soltas que ficaram nos livros anteriores. Só sei que esse livro deveria estar em todas as metas literárias desse ano porque realmente vale a pena se aventurar por esse universo.

Vocês já leram algum título dessa série ou dessa autora? Gostam de romances que colocam o ambiente familiar como uma das características principais? Conta aqui pra mim nos comentários e até a próxima! Beijos :*

18 setembro 2017
Haianne Thompson

Resenha de Livro #273: Uma Carta de Amor - Nicholas Sparks

Autor: Nicholas Sparks
Editora: Editora Arqueiro
ISBN: 9788580412482
Ano: 2014
Páginas: 288
Onde comprar: Amazon Livraria Saraiva 
Classificação:

Uma Carta de Amor é um romance escrito por Nicholas Sparks e publicado pela Editora Arqueiro aqui no Brasil.

Nesse romance de Nicholas Sparks vamos acompanhar a trajetória de Theresa e Garrett. Ela, em um dia de férias em Cape Cod, decide sair para uma corrida à beira mar e acaba encontrando na areia uma garrafa com um pequeno papel dentro. Aguçada pela curiosidade, acaba abrindo a garrafa e se depara com uma linda carta de amor para Catherine e assinada por Garrett. Percebendo o teor de despedida da carta e o tamanho amor deixado ali por esse homem, como uma boa jornalista, decide que deveria ir atrás desse homem romântico e misterioso. Ele, por sua vez, mora em uma cidade pequena, é instrutor de mergulho e, por ter perdido o seu grande amor, prefere viver a sua vida isolado de tudo e de todos. Após pesquisas, Theresa consegue encontrar o homem que havia escrito aquela carta e, sem saber o por quê, acaba se encantando por ele...o que também acontece com Garrett após anos vivendo sozinho. Ele vê Theresa pela primeira vez e fica surpreso pelo tanto que ela chama a sua atenção...A partir disso, teremos duas almas jovens que querem se entregar totalmente ao amor mas que, por barreiras criadas por eles mesmos, podem acabar não vivendo tudo o que deveriam e mereciam viver.

Bom, que o nosso querido Nicholas sempre nos surpreende com histórias de romance com um "q" de drama não é novidade pra ninguém, certo? O que me encantou nessa história foi a tamanha leveza com que o autor a conduziu. Os personagens já estão na casa dos 30 anos de idade e cada um deles possui um passado que pode fazer com que não acreditem mais que possam viver um amor verdadeiro. Theresa é marcada por uma traição e Garrett é marcado por uma perda irreparável, mas em momento algum isso faz deles pessoas imaturas. Acho até que o autor fez com que eles conseguissem, cada um à sua maneira, seguir em frente. Só que, para quem já sofreu de decepção amorosa, sabe que, para confiar novamente em um novo parceiro, é uma caminhada diária e foi isso que eu vi nesses dois protagonistas. E, além disso, Nicholas traz personagens secundários mais maduros e que possuem uma forte influência na vida dos protagonistas, fazendo com que eles tenham e sigam conselhos de pessoas que possuem experiências, e que, acima de tudo, os conhecem como ninguém.

A leitura é muito fluída e avançamos nela com uma facilidade incrível. Eu indico esse livro para todos aqueles que gostam de ler romances mas já alerto que, caso você nunca tenha tido contato com a escrita de Nicholas Sparks, saiba que nos romances escritos por ele sempre haverá uma pitada de drama, o que faz com que seus livros sejam amados e odiados pelos leitores por, INÚMERAS VEZES, não seguir o padrão clichê dos romances de "casaram-se e viveram felizes para sempre".

Vocês já leram alguma coisa desse autor? Gostariam de me indicar alguns títulos dele para futuras resenhas? Deixa aqui pra mim nos comentários. Beijos :*

15 setembro 2017
Nicoli Vieira

TOP 5: Coisas que aprendi com o Pequeno Príncipe


O TOP 5 de hoje é homenageando a melhor criança do universo literário, O Pequeno Príncipe. Hoje será: Coisas que aprendi com o Pequeno Príncipe. Serão frases retiradas do livro que no fundo nos traz grandes mensagens para nossas vidas.



Vamos imaginar que os baobás sejam os problemas que temos em nossas vidas, enquanto eles estão pequenos costumamos a “cuidar” deles, tentando evitar que eles cresçam, mas sabemos que não é assim que acontece. Logo quando percebermos que esse “pequeno problema” não pode ser mais comparado com uma rosa, temos que cortá-los pelas raízes, só assim para ele não crescer novamente e termos paz. Lembrando: o baobá é a árvore mais forte do mundo, quando ela adquire tamanho ninguém a tira do lugar, e suas raízes quebram tudo o que está na frente, como nossos problemas. Então vamos cortar pela raiz tudo aquilo que poderia acabar com nossa alegria, nossos sonhos ou nossos objetivos.

Nessa frase do “Pequeno Príncipe” podemos perceber que é necessário fazer sacrifícios e passar por fases difíceis para conseguirmos alcançar nossos objetivos. Por mais complicado que seja todo esse caminho de larvas, um dia alcançamos as borboletas. 
 Acho essa frase uma das mais lindas do livro e uma das mais verdadeiras. É comum ficarmos com raiva ou nos distanciarmos de alguém quando este nos magoa, e quando isso acontece nos transformamos em um ímã de repulsão, e nos distanciamos de todos porque achamos que acontecerá novamente. Ao termos medo de nos magoar novamente perdemos momentos incríveis que poderíamos estar aproveitando.  Então, dê sempre uma outra oportunidade aos encantos da vida e não se magoe com todas as rosas porquê apenas uma de machucou.

Essa frase nos mostra que nem tudo vive de aparências, não podemos julgar as pessoas só por aquilo que elas nos aparenta ser. E as opiniões dela? Seus desejos? Suas angústias? Seus medos? O que é verdadeiro não pode ser enxergado com os olhos, apenas com o coração.
A última frase... é bem mais fácil julgar a atitude de alguém quando estamos fora da situação, quando não conhecemos nem um terço do que a pessoa está passando. Mas quando temos que julgar algo em nós mesmos aí a coisa complica, não conseguimos, tudo se torna complicado. Muitas vezes criticamos os outros por aquilo que nós próprios também fazemos mas não conseguimos enxergar.

E essas são as cinco frases que separei para este TOP, mas tem muitas outras, não sabia qual escolher. E vocês, concordam com esses ensinamentos? Sabem de outros que também podemos retirar do livro?